Página inicial
Página inicial

BONFIM ATENDE! 0800 886 1000

Dúvidas, Sugestões e Reclamações
De Segunda-feira à Domingo
www.faleonibus.com.br
 
Moldura esquerda da página
Quem Somos Projetos Itinerários Logotipo da certificação ISO 9001 Oportunidades Imprensa Contato
Moldura direita da página
Veja os números que demonstram a evolução de uma empresa e que refletem o trabalho realizado pela sua equipe composta por mais de 640 funcionários que seguem a cultura herdada através de 40 anos de estrada e história.
 

A VIDA COMEÇA AOS 40

Viação Senhor do Bonfim completa 40 anos em 2007 com o vigor de uma empresa jovem. Investimentos em novos ônibus, preocupação com a qualificação profissional de seus empregados e participação em projetos sociais de Angra dos Reis são alguns exemplos de uma administração moderna e consciente de sua importância para a sociedade.

A política administrativa da Bonfim também se preocupa com a preservação do meio ambiente. Por isso, a empresa investe na compra de novos ônibus com motores não poluentes, uma tecnologia que diminui a emissão de CO2 na atmosfera e contribui para a redução do efeito estufa. A Bonfim também é uma das únicas empresas do interior do estado que possui um moderno sistema de bilhetagem eletrônica.

A inovação aumentou a comodidade dos passageiros, principalmente dos idosos, e substituiu o vale transporte de papel, evitando o corte anual de centenas de árvores. Ações administrativas e sociais como essas fazem parte do dia-a-dia da Bonfim e levaram a empresa a conquistar, em 2006, a certificação ISO 9001, um selo internacional de qualidade em prestação de serviços que poucas empresas do setor possuem no Brasil.

Possuímos uma frota composta por 130 veículos que transportam cerca de 10 milhões de passageiros por ano, sendo que no ano de 2007 mais de 500.000 passageiros especiais, 1.100.000 idosos e 3.300.000 estudantes transportados por ano, gratuítamente. Isso tudo operando em um total de 28 linhas distribuídas no Município de Angra dos Reis.

Foto do ônibus na oficina
Foto: Marcelo Bruno
Critérios de Manutenção dos veículos
É uma das áreas mais importantes da empresa, na qual investimos muito. Todos os componentes e peças são controladas. Periodicamente, independente de existir ou não problemas, todos os ônibus são submetidos a revisão geral.

Cursos e Treinamentos
Motoristas e pessoal de apoio passam por treinamentos e reciclagem periódicas de forma a mantê-los atualizados nas técnicas operacionais e de atendimento ao público.

Em 2007 vários cursos foram aplicados aos funcionários: Detecção de Defeitos, Direção Econônima (ministrados pela Mercedes-Benz), Direção Defensiva, Atendimento aos Usuários (ministrados pela Instrutora da Empresa juntamente com o Dep. de RH) e Curso de Atendimento ao Turista em parceria com a TurisAngra.

Foto do Telecurso Segundo Grau
Telecurso Segundo Grau
Foto do curso de direção defensiva
Direção defensiva
Foto da Brigada de Incêndio
Brigada de Incêndio
Foto do curso SEST/SENAT
SEST/SENAT
Foto do curso SEST/SENAT
SEST/SENAT
Foto do curso SEST/SENAT
SEST/SENAT

Recepção do Bonfim Card
Foto: Marcelo Bruno
Departamentos da Empresa
A Bonfim é dividida em seis departamentos: Diretoria, Administrativo, Tráfego, Oficina, Recursos Humanos e Atendimento. Todas as áreas são interligadas provocando assim maior habilidade e rapidez na resolução dos trabalhos.

Central de Atendimento
Somos a primeira empresa de ônibus da Costa Verde a criar uma central de atendimento exclusiva para clientes, na qual são recebidas sugestões, críticas e pedidos de informações através da Internet e de seus telefones.

FROTA DA EMPRESA DOBROU NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Os 20 novos veículos adquiridos em 2007 trazem uma série de equipamentos para dar mais conforto aos passageiros, como som ambiente, assentos anatômicos e letreiros eletrônicos. Além disso, a nova frota é equipada com motores não poluentes, uma tecnologia pioneira na região que protege o meio-ambiente. As novidades fazem parte da política de constante renovação da frota, implantada pela empresa há alguns anos e que beneficia milhares de passageiros.

Viação Senhor do Bonfim é considerada a empresa que tem a melhor frota do Estado do Rio de Janeiro. Sua política de qualidade nos serviços e satisfação dos passageiros foi comprovada mais uma vez nos últimos meses de junho e setembro, quando, em duas grandes carreatas, a empresa apresentou 20 novos ônibus - sendo dois microônibus - à população da cidade.

Com as novas unidades, a frota da empresa chega a 125 coletivos. O número representa o dobro de veículos que a empresa tinha há dez anos. Os novos veículos da Viação Senhor do Bonfim possuem som ambiente, assentos anatômicos e letreiros eletrônicos. - "Os modernos letreiros facilitam a identificação das linhas, além de permitir a divulgação de campanhas educativas e de utilidade pública" - explica Silvana Gollo, diretora da empresa, Já as pinturas aplicadas nos ônibus homenageiam Angra. - "A nossa região possui uma riqueza natural incomparável e a Viação Senhor do Bonfim valoriza essa característica marcante de Angra" - comenta Silvana.

Foto dos Novos Ônibus Convencionais Novos Ônibus Convencionais
Capacidade para 48 lugares sentados, sendo que 25% da frota com ar condicionado ecológico, som ambiente e televisão com programação de clipes, entrevistas, agenda da cidade e comerciais.

Foto do micro ônibus Micro ônibus
Capacidade para 29 lugares sentados, sendo que 50% da frota com ar condicionado ecológico e televisão com programação de clipes, entrevistas, agenda da cidade e comerciais.

Foto do Micro ônibus 2 portas Micro ônibus 2 portas
Capacidade para 24 lugares sentados, com ar condicionado ecológico e som ambiente. Apresenta carroceria com isolamento térmico.

Foto da Jardineira Jardineira
Capacidade para 30 lugares sentados. Tipo turística, com teto solar e som a bordo.

Foto do Caminhão Guincho Caminhão Guincho
Veículo de apoio para realizar reparos na rua aos demais carros da empresa.

Carrocerias: BUSSCAR, MARCOPOLO, CIFERAL e INDUSCAR (CAIO)
Chassis: SCANIA, MERCEDES BENZ e VOLKSWAGEM


ENTREVISTA

MAX GOLLO - Diretor-Presidente da Viação Senhor do Bonfim

Max GoloNascido em São João de Muqui, no Espírito Santo, Max Gollo veio para o Rio de Janeiro aos 15 anos para trabalhar, como ele mesmo conta, "com todo tipo de transporte". Depois de fazer mudanças, transportar material de construção e até peixe na capital do estado, ele começou a pegar estrada e fazer transporte de produtos para cidades do sudeste e nordeste do Brasil.

Mas aí veio o casamento com D. Valire e Max preferiu abandonar as estradas para começar a investir no transporte de passageiros na capital. o negócio deu certo, cresceu e depois de fundar a viação Bangu, Gollo acabou comprando uma pequena viação da Costa Verde do Estado do Rio: a Senhor do Bonfim.

Prevendo o potencial da empresa e de Angra dos Reis, Max acreditou, investiu no negócio e o resultado está sendo comemorado agora, quando a empresa completa 40 anos prestando um serviço cada vez melhor a seus moradores. Conheça a história de vida do homem que levou a Bonfim à condição de uma das melhores empresas de transporte público do estado e do país.



Foto do Sr. Max Gollo em 1962
Sr. Max Gollo e sua primeira
lotação em 1962

Como foi sua vinda para o Rio de Janeiro?

MAX GOLLO: Vim para o Rio de Janeiro aos 15 anos, no fim da Segunda Guerra Mundial. Assim que cheguei aqui comecei minha vida no transporte, fiz todo o tipo de transporte que se possa imaginar.

Qual foi o seu primeiro emprego na área?

MAX GOLLO: Comecei muito cedo e trabalhei com várias coisas ao mesmo tempo.
Fazia transporte de material de construção e mudanças. Trabalhei de madrugada no entreposto da pesca na Praça Quinze, transportando peixe para os bairros do subúrbio. Também fiz transporte de estrada no interior. Cheguei até a transportar passageiros de Fortaleza pra cá. Naquela época o transporte era precário e a estrada muito ruim. Nós trabalhávamos com um caminhão Alfa Romeo com uma cabine muito grande e dava para trazer duas, três, até quatro pessoas. Isso antes de existirem os "paus-de-arara".


Por onde o senhor viajava mais?


MAX GOLLO: Pelo nordeste. Mas também fiz muito transporte para Minas, São Paulo e Rio de Janeiro. Eu fazia transporte daqui pra BH e de BH para João Monlevad, uma estrada que tem 154 km e nós levávamos um dia inteiro para percorrer. Hoje de caminhão se faz em duas horas. A coisa era muito difícil naquela época e as estradas perigosíssimas. Em alguns trechos da Serra do Gongo éramos obrigados a descer em primeira marcha reduzida e com o pé no freio.

Quando o senhor começou a transportar passageiros?

MAX GOLLO: Assim que me casei, em 1955, resolvi abandonar as estradas. Consegui comprar o meu primeiro ônibus , um Me rc ede s Benz , carroceria Pilares, que, aliás, era muito bonito. Fazia lotação, mas no começo não tive muito lucro, porque alguns passageiros deixavam passar as outras lotações para irem na minha, que era mais confortável. Muitos iam até o ponto final do ônibus, o que impedia a renovação dos passageiros. Depois as coisas foram melhorando e cheguei a ter cinco lotações, todas novas.

Como senhor fundou a sua primeira Viação?

MAX GOLLO: Isso não foi tão fácil. O Governo do Estado, na época, baixou um decreto proibindo uma pessoa de ter mais de uma lotação. Somente uma empresa poderia fazer aquele tipo de transporte, mas a maioria dos empresários tinha medo de fundar uma. Encarei o desafio e, em 1962, fundei, com meu irmão e um pequeno grupo, a Auto Viação Bangu. Logo depois o governador fez outro decreto permitindo somente transporte com ônibus maiores. Começamos de novo com dois ônibus e chegamos a ter 25 veículos depois de cinco anos.

Passamos por muitas dificuldades, até que conseguimos comprar uma nova empresa. A partir daí nós tivemos um progresso muito grande. Chegamos a 50 ônibus e veio mais um decreto que dizia que as empresas deveriam ter no mínimo 60 ônibus. Compramos, então, outra pequena empresa para totalizar os 60 ônibus. Foi quando veio outro decreto, estabelecendo um mínimo de 120 ônibus... a luta foi muito grande, porque de 60 para 120 a coisa pega. Mas nós compramos outras empresas pequenas e chegamos aos 120 ônibus. Com o passar do tempo, a frota chegou a 270 ônibus.

Max GoloComo o senhor encontrou a Senhor do Bonfim logo após a compra?

MAX GOLLO:Muitos donos antes de mim só exploraram a Bonfim. Era uma época áurea em Angra, pois estavam construindo Angra 1 e 2 e fazia-se
muito fretamento, mas o lucro com o serviço não retornava para a empresa em investimentos. Quando eu comprei a Bonfim ela tinha 27 carros, a maioria com defeito. Alguns não tinham nem motor e enguiçavam constantemente na rua. Na verdade era um monte de ferro velho. O almoxarifado, a garagem, era tudo um horror, estavam em péssimas condições mesmo.

E como o senhor mudou essa realidade?

MAX GOLLO:
Vi que a região tinha potencial e que, bem organizada, a Bonfim tinha futuro. Desde a fundação da empresa, de todos os donos que passaram por ela eu fui o primeiro a comprar ônibus novos. Todos os outros compravam ônibus com vida vencida do Rio de Janeiro e traziam pra cá. Foi a primeira coisa que fiz: comprei 10 ônibus novos e investi maciçamente na estrutura da empresa.

O senhor recebeu críticas por ter comprado a Bonfim?

MAX GOLLO:Um dos maiores empresários de transporte na época falou para todo mundo que eu havia feito um mau negócio. Graças a Deus ele estava errado e hoje estou muito satisfeito. É claro que tive minhas dificuldades no início, mas com o tempo organizamos e melhoramos as instalações, pensando sempre em aumentar a qualidade da empresa. Por isso sempre investimos em ônibus novos, aumentando a frota e acompanhando o crescimento do município.

Qual a previsão para o futuro da empresa?

MAX GOLLO: Eu sempre tive muito prazer em trabalhar pela Bonfim e por Angra dos Reis, e vou continuar tendo. Minha maior preocupação é fazer com que a empresa progrida e evolua ainda mais nos próximos anos. Investimos em modernos equipamentos de manutenção e fomos a primeira empresa do Estado do Rio de Janeiro a implantar a bilhetagem eletrônica. Também conquistamos a ISO 9001, antecipando a tendência das grandes capitais, como São Paulo, que passarão a exigir a certificação das empresas de transporte. Tudo isso mostra que estamos evoluindo rapidamente, acompanhando o desenvolvimento da região, do estado e do país.

DEVER CUMPRIDO

"E chegamos aos 40 anos, um marco histórico. Olhando pra trás, sinto uma grande satisfação de ter colaborado com boa parte dessa trajetória de sucesso. Também lembro das dificuldades, mas a hora é de celebrar nossas conquistas. Hoje somos certificados pela ISO 9001, um reconhecimento que poucas empresas de transporte público no país possuem e que fez justiça aos anos de dedicação e empenho de nossos funcionários. Temos o Bonfim Card, que colocou o nome da Bonfim na história ao tornar a empresa pioneira na bilhetagem eletrônica no Estado do Rio de Janeiro.

Com o cartão atendemos com mais conforto e qualidade os passageiros especiais, os cidadãos da terceira idade e os nossos estudantes. Nossa frota possui 130 ônibus, o dobro de dez anos atrás, e conta com os veículos mais modernos em termos de transporte urbano no país. A maioria deles conta com motores não poluentes, que cumprem outro compromisso assumido por nós: o de preservar o meio ambiente.

Ainda mais aqui em Angra, o nosso paraíso. Mas o valor de uma empresa não pode ser medido apenas pelos seus resultados comerciais, e sim pelo seu comprometimento com a comunidade. Por isso, retribuímos aos moradores de Angra tudo de bom que a Bonfim tem recebido nesses anos, através de dezenas de ações sociais que apoiamos diretamente ou através de parcerias com órgãos públicos e entidades assistenciais.

Deixo aqui o meu mais profundo agradecimento a todos os funcionários que deixaram sua parcela de esforço para o sucesso dessa empresa, e que são parceiros nessa longa estrada. Especialmente, não poderia esquecer meu mais sincero obrigado à população de Angra dos Reis, que acolheu a mim, minha família e os frutos do meu trabalho à frente da Viação Senhor do Bonfim. Por fim, reafirmo, em nome de nossos 613 funcionários, o compromisso da melhoria contínua de nossos serviços."
Max Gollo - Diretor-Presidente da Bonfim